Facebook

Blog

Alimentos sem glúten e sem lactose viram oportunidade de negócio

Calcula-se que cerca de 40% da população brasileira tenha, em algum nível, intolerância à lactose.

A Associação de Celíacos do Brasil (ACELBRA), estima que existam no país 892 mil pessoas com intolerância a glúten, uma proteína presente em diversos cereais. Além disso, calcula-se que cerca de 40% da população brasileira tenha também, em algum nível, intolerância à lactose.

Essas duas substâncias estão presentes em grande parte dos alimentos consumidos atualmente: se há farinha branca há glúten, e se há leite há lactose. Portanto, existe uma grande quantidade de brasileiros que está impedida de comer alimentos muito comuns em nossa dieta.

Devido a essas restrições, existe um mercado em crescimento: o de alimentos sem glúten e lactose. Esse nicho vem crescendo, em média, 30% ao ano.

Esse mercado vem ganhando tanta força, que em um documento chamado “Tendências e Oportunidades para Investir em 2015”, o Sebrae apresenta a venda de produtos lightdiet, sem glúten e sem lactose. Um ponto que a instituição destaca é que um grande diferencial nesse setor é a praticidade. Por exemplo, um dos substitutos para o leite tradicional é o leite de amêndoas, que muitas pessoas acabam fazendo em casa por não encontrarem outra solução mais prática.

Atualmente, os celíacos (pessoas que não podem ingerir alimentos com glúten) já conseguem comprar bolos, pães, biscoitos, salgados, massas e outros produtos sem glúten. Mas encontrá-los não é tão fácil. Nas comunidades de celíacos, na internet, é comum encontrar uma relação de estabelecimentos nos quais é possível achar alimentos sem glúten. Além de facilitar a vida dessas pessoas, esses produtos podem expandir e fidelizar a sua clientela.

Powered by: MegaMidia Group - Todos os direitos reservados